- Publicidade -
14.5 C
Poços de Caldas

- Publicidade -

O que eu quero para Poços daqui a 4 anos

- Publicidade -
Felipe Mesquita de Paula é jornalista e empresário (foto: arquivo pessoal).
Felipe Mesquita de Paula é jornalista e empresário (foto: arquivo pessoal).

A pergunta inquietadora só me leva a pensar em algumas palavras:

CORAGEM: Gostaria de ver Poços governada por pessoas de coragem, sem medo de quebrar velhos paradigmas ainda hoje instaurados, sem medo de falar NÃO a projetos e personagens “históricos”, para não dizer “folclóricos”, que borbulham ou balburdiam nos ouvidos coisas e interesses próprios, muitas das vezes indo contra ou impedindo o desenvolvimento da cidade. Coragem para pensar uma Poços 30/40/50 anos à frente, sem preocupação da repercussão imediatista que as mudanças provocam. É difícil se acostumar com inovação, modificação e reestruturas, somos programados a manter tudo do mesmo “jeitinho” e o medo de perder já nos torna muitas vezes perdedores. Gostaria muito de ver a população envolvida e engajada em fazer uma cidade melhor para se viver, independentemente das lideranças eleitas.

- Publicidade -

Aí me vem outra palavra: HUMILDADE em reconhecer nossos erros, reconhecer os acertos dos outros e continuar trabalhos assertivos deixados de lado por questões partidárias e que penalizaram somente a população do município. Humildade em copiar, sim, copiar sem demérito projetos que deram certo em outros lugares e implementá-los de forma correta (copiar bem copiado, respeitando a realidade de cada lugar) aqui para usufruto de todos, deixar de lado desavenças ideológicas em prol do bem comum.

No universo das palavras que me vêm à mente surge: DIÁLOGO entre a população e seus gestores, entre a própria população em vias de mão dupla, ouvir para governar e governar para ouvir.

OPORTUNIDADE: Gostaria que os empresários locais tivessem as mesmas oportunidades de isenção, subsídios, descontos oferecidos às companhias de fora da cidade, por que não olhar aqui bem próximo de nós os inúmeros empregos já gerados e o aumento deles?

E a palavra-chave disso tudo é somente uma: PLANEJAMENTO. “A melhor forma de prever o futuro é criá-lo” nas palavras de Peter Drucker, filósofo e economista, considerado o pai da administração moderna.  Começar hoje o futuro que desejamos para a nossa cidade. Um plano bem feito traz resultados, é preciso saber aonde se quer chegar para saber qual caminho seguir.

* O autor, Felipe Mesquita de Paula, é jornalista e empresário.



- Publicidade - Laboratório Prognose
- Publicidade - Laboratório Prognose
- Publicidade - Laboratório Prognose
- Publicidade - Laboratório Prognose
Veja também
- Publicidade -












Mais do Poços Já
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
Don`t copy text!