- Publicidade -
21.9 C
Poços de Caldas

- Publicidade -

Inverno na Região Sudeste terá tendência de ar seco e temperaturas mais quentes

- Publicidade -
Inverno na Região Sudeste terá tendência de ar seco e temperaturas mais quentes
imagem ilustrativa

O inverno começa astronomicamente dia 20 de junho, às 17h51, pelo horário de Brasília, quando ocorre o solstício. A formação e gradual intensificação de um novo episódio do fenômeno La Niña terá influência no padrão de temperatura e de precipitação no decorrer da nova estação. O inverno de 2023 foi marcado pelo fenômeno El Niño, um dos responsáveis pelas ondas de calor vivenciadas pelo Brasil. Os anos de 2020, 2021 e 2022 foram influenciados por um La Niña.

Precipitação

Tempo seco em todas as áreas, especialmente no interior de São Paulo e estado de Minas Gerais. Muitas áreas, especialmente norte de SP, Triângulo Mineiro e noroeste de MG, poderão passar os meses de julho e agosto inteiros sem chuva nenhuma. Infiltração marítima pode provocar baixos volumes e chuvas fracas no Espírito Santo e leste de Minas principalmente em julho. No litoral de SP e RJ, chuvas menos frequentes do que o normal, mas que podem ser volumosas durante a passagem de frentes frias.

- Publicidade -

O tempo seco persiste em setembro, com volumes abaixo da média em todas as áreas. Na Grande SP, Grande Rio e Grande BH, volumes abaixo da média nos três meses. Ar muito seco, e mais seco do que em 2023.

Temperatura

Por conta da atuação frequente e persistente de bloqueios atmosféricos, que favorecem tempo muito seco, as temperaturas ficam acima da média em SP, Triângulo Mineiro e sul de Minas Gerais; um pouco acima da média no RJ, litoral do ES e noroeste de Minas. Nas demais áreas do estado de MG e interior do ES, o ar seco favorece forte perda radiativa durante as madrugadas, e por isso elas tendem a ser mais frias que o normal em muitas áreas, mas as tardes ainda serão moderadamente quentes. Bloqueios favorecem geadas frequentes na serra da Mantiqueira.

- Publicidade -

O ar frio polar chega em algumas ocasiões em julho, principalmente sul e leste de SP, RJ, Zona da Mata mineira e sul do ES; no interior, o ar frio chega menos vezes em função dos bloqueios. Mesmo com o ar frio tendo resistência em avançar, há possibilidade de quedas acentuadas e ondas de frio sobre SP, MG e RJ, com maior risco de geadas comparado a 2023. O ar quente predomina, e muitos dias terão temperaturas acima da média. Setembro tende a ser muito quente e propenso a ondas de calor.

(Fonte: Climatempo)

- Publicidade -

 

Outras notícias

Veja também
- Publicidade -












Mais do Poços Já
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
Don`t copy text!