- Publicidade -
10.9 C
Poços de Caldas

- Publicidade -

Sudeste enfrenta forte massa de ar seco e quente

- Publicidade -
Sudeste enfrenta forte massa de ar seco e quente
imagem ilustrativa

Um novo padrão de bloqueio atmosférico trouxe o tempo seco e as altas temperaturas de volta ao Centro-Sul do Brasil. Inclusive as temperaturas máximas têm atingido valores típicos de verão, acima dos 30°C, por vários dias seguidos, o que fez com que o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) emitisse um alerta de onda de calor para partes do Brasil.

Veranico

A grande e forte massa de ar seco que instalou sobre o país continua mantendo a condição de veranico até pelo menos o dia 20 de junho. O outono vai terminar com temperaturas acima da média em muitos estados do centro-sul brasileiro

- Publicidade -

A baixa umidade do ar dificulta a formação de nuvens e ocorrência de chuva na maior parte do país. É esta grande massa de ar seco que vem mantendo as condições para o veranico observado nos últimos dias e que vai persistir até o dia 20 de junho.

Incêndios

As altas temperaturas estão associadas ao predomínio do tempo estável na região, que além de elevar os termômetros, reduz drasticamente os valores de umidade relativa do ar e as chances de chuva. Infelizmente essa é a combinação perfeita para os incêndios florestais que já começaram a se alastrar pelo Brasil central, principalmente no Pantanal.

- Publicidade -

Todos os estados das regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste têm experimentado dias consecutivos dessa combinação de tempo seco e quente.

Chuva no Sudeste?

Conforme mencionado, no momento um bloqueio atmosférico está estabelecido sobre a porção central da América do Sul. O que tem afetado grande parte do Brasil, deixando as chuvas concentradas apenas na porção tropical do país, nas regiões Norte e Nordeste.

- Publicidade -

Podemos esperar o retorno das chuvas em partes do Sudeste a partir do dia 23 de junho, com o avanço de uma frente fria.

A curto prazo, não haverá grandes mudanças nesse cenário e os modelos não indicam a chegada de uma frente fria intensa o suficiente para quebrar esse padrão de bloqueio atmosférico. Mesmo com a expectativa de formação de uma nova frente fria sobre o Sul do Brasil entre o final dessa semana e início da próxima. O que colocará a região em alerta novamente para chuvas volumosas. Porém, ao que parece essa frente não será intensa o suficiente para quebrar de vez o padrão de bloqueio, mantendo essa virada do tempo restrita ao Sul.

Nenhuma chuva é esperada para o Sudeste até por volta do dia 20 de junho. Com a atuação das frentes frias ficando bem restrita aos estados do Sul do Brasil.

(fontes: Climatempo e tempo.com)

 

Outras notícias

Veja também
- Publicidade -












Mais do Poços Já
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
Don`t copy text!