- Publicidade -
18.7 C
Poços de Caldas

- Publicidade -

Onda de calor começa a se configurar em pleno outono no Sudeste

- Publicidade -
Onda de calor começa a se configurar em pleno outono no Sudeste
imagem ilustrativa

Após a passagem de uma frente fria durante esta semana, um padrão de alta pressão começou a aparecer e se intensificar sobre as regiões Centro-Oeste e Sudeste. Esse sistema resulta em uma diminuição da nebulosidade e das chuvas.

Como resultado, o tempo vai se manter firme, seco e ensolarado em boa parte do Sudeste e do Centro-Oeste. Estados como Paraná, Mato Grosso do Sul, São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Goiás e Distrito Federal não devem registrar nenhuma chuva expressiva ao longo dos próximos dias.

- Publicidade -

Além disso, a influência da alta pressão deve aumentar também as temperaturas. Ventos mais quentes e secos vindo de norte se intensificam sobre os estados de São Paulo, Paraná e Mato Grosso do Sul. O resultado são temperaturas que podem ficar até 10°C acima do normal em alguns municípios.

Calor no outono

Nesta sexta-feira, temperaturas máximas acima dos 30°C já foram registradas em alguns municípios destas regiões, como Cuiabá (Mato Grosso) 37,4°C, Aquidauana (Mato Grosso do Sul) 36,1°C, Aragarças (Goiás) 36,0°C, Conceição das Alagoas (Minas Gerais) 34,3°C, Maringá (Paraná) 32,6°C.

- Publicidade -

Previsões indicam que, ao longo dos próximos dias e durante a próxima semana, as temperaturas continuarão subindo. As máximas vão se manter em torno dos 36°C especialmente no Mato Grosso do Sul e em São Paulo – temperaturas mais quentes do que se esperaria normalmente para o final de abril e início de maio.

Previsão para terça-feira (30) mostra as temperaturas chegando a valores de 36°C entre o Mato Grosso do Sul e São Paulo.

- Publicidade -

Tudo indica que essas temperaturas elevadas vão se manter firmes durante vários dias, configurando um possível cenário de onda de calor na região central do país. Ao longo da primeira semana de maio, não há previsão de nenhuma massa de ar frio avançando pelo país.

Embora seja desconfortável, há uma boa notícia: essa onda de calor não será tão intensa nem tão quente quanto as registradas durante o verão. Isso acontece porque, climaticamente, estamos em meses mais frios e as temperaturas, num geral, estão mais baixas que as do verão.

Maio mais quente

Enquanto isso, o El Niño segue ativo no Oceano Pacífico Tropical. Apesar do fenômeno já estar bem menos intenso e caminhando para o seu fim, ele ainda é capaz de influenciar o clima. O El Niño foi uma das grandes forças por trás do aumento das temperaturas nos últimos meses. E ainda continua impulsionando o calor no Sul, Sudeste e Centro-Oeste do Brasil.

As previsões para o mês de maio apontam para um cenário de chuvas abaixo da média em grande parte do país – com exceção dos extremos norte e sul. Enquanto as temperaturas devem ficar consideravelmente acima do normal em todo o Brasil.

Isso significa que maio seguirá a mesma tendência dos últimos meses, com temperaturas acima da média e com as maiores anomalias no Brasil central. Essas anomalias podem estar relacionadas a novas ondas de calor no país.

(Fonte: tempo.com)

Mais sobre o assunto

Veja também
- Publicidade -












Mais do Poços Já
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
Don`t copy text!