- Publicidade -
21.9 C
Poços de Caldas

- Publicidade -

Confira o céu de julho, que terá chuva de meteoros e cometa

- Publicidade -
Confira o céu de julho, que terá chuva de meteoros e cometa
imagem ilustrativa

O mês de julho já começa com espetáculo noturno: uma chuva de meteoros Delta Aquáridas e a possibilidade de ver, com um binóculo, o ponto de brilho máximo do cometa 13P/Olber.

Desse modo, o pico de atividade da chuva de meteoros Delta Aquáridas será dia 31 de julho, mas o fenômeno já poderá ser observado a partir do dia 12. Os destroços de algum meteoro formou a chuva, que recebe este nome, portanto, porque aparece no céu próxima à constelação de Aquário.

- Publicidade -

O cometa 13P/Olbers, que aparece no céu uma vez a cada 69 anos, terá seu ponto de brilho máximo dia 6 de julho. Assim, ele poderá ser visto no céu com auxílio de binóculos, no começo da noite, na constelação de Lince. As regiões Norte e Nordeste, entretanto, têm mais chance de visibilidade.

Fenômenos

O Observatório do Valongo, da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), tem um guia de efemérides, que lista os principais fenômenos astronômicos do mês de junho. Confira

- Publicidade -

1: Conjunção entre Lua e Marte antes do amanhecer, direção leste, na constelação de Áries;

2: Conjunção da Lua com a aglomerado das Plêiades antes do amanhecer, direção leste, na constelação de Touro;

- Publicidade -

3: Conjunção entre Lua e Júpiter antes do amanhecer, direção leste, na constelação de Touro. No mesmo dia, porém, Lua, Júpiter e Aldebaran formarão belo trio celeste;

5: Terra no afélio, ponto, em sua órbita, de maior afastamento com o Sol;

6: Data prevista para o brilho máximo do cometa 13P/Olbers, que estará visível (com uso de binóculos, em céus escuros) no começo da noite, na constelação de Lince. Entretanto, melhores chances de visibilidade para as regiões Norte e Nordeste;

7: Conjunção entre a Lua, Mercúrio e o aglomerado estelar Presépio (M 44) no começo da noite, direção oeste, na constelação de Câncer;

15: Conjunção entre Marte e Urano antes do amanhecer, direção leste, na constelação de Touro. Os astros estarão separados de apenas 0,5o. Visão de Urano apenas com uso de binóculos, em céus escuros;

19: Marte passa ao lado do aglomerado das Plêiades, durante a madrugada, direção leste, na constelação de Touro;

21: Melhor momento para observação de Mercúrio, que estará visível antes no começo da noite, direção oeste, ao lado da estrela Regulus, na constelação de Leão;

24: Conjunção entre a Lua e Saturno, visíveis na direção leste, na constelação de Aquário, após 21h30;

30: Conjunção entre a Lua, Marte e Júpiter durante a madrugada (após as 04h), direção leste, na constelação de Touro. Entretanto, no mesmo dia, Lua, Marte, Júpiter e Aldebaran formarão belo quarteto celeste. Máxima atividade da chuva de meteoros Delta Aquaridas, que poderá ter observação durante toda a noite (30/31) a partir de 21h.

Veja também
- Publicidade -












Mais do Poços Já
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
Don`t copy text!