- Publicidade -
12.3 C
Poços de Caldas

- Publicidade -

MP instaura inquérito para apurar marmitas de servidores públicos

- Publicidade -
MP instaura inquérito para apurar marmitas de servidores públicos
Divulgação

O Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) converteu em Inquérito Civil a Notícia de Fato que investiga a qualidade das marmitas concedidas pela prefeitura de Poços aos servidores públicos municipais.

O caso ganhou visibilidade após uma denúncia feita pelo Sindicato dos Servidores Públicos (Sindserv) no início do ano. Havia muitas reclamações dos servidores de que as marmitas estavam chegando azedas, estragadas e com péssima qualidade.

- Publicidade -

Agora, através do Inquérito Civil, a investigação poderá apurar e responsabilizar os agentes públicos pela falta de qualidade da alimentação.

A presidente do Sindserv Greice Keli Alves se mostrou satisfeita com a abertura do inquérito e também com o auto de infração. “Foram mais de R$ 8 milhões gastos no contrato com a empresa responsável pela alimentação. E estava sendo oferecido um serviço que não condiz com o que o servidor merece. Essa atuação do Sindicato só foi possível graças aos servidores e nós queremos ressaltar para que vocês não tenham medo de expor situações irregulares nos setores”, concluiu.

- Publicidade -

Irregularidades

Além do Ministério Público, a Vigilância Sanitária de Poços de Caldas fez uma vistoria no setor onde estavam sendo produzidas as marmitas dos servidores. Em um auto de infração extenso, houve a constatação de inúmeras irregularidades. Algumas delas: panelas e tampas em estado precário de conservação, ausência de rotulagem nos potes dos alimentos porcionados, ausência de higienização dos potes plásticos onde eram guardados os alimentos, caixas de isopor em estado precário de conservação, fiação de um freezer amarrada com barbante, manipulação de embalagens de talheres junto com os carros de transporte, num local aberto com acesso de pássaros, ausência de rotulagem nos produtos congelados, alimentos perecíveis acondicionados no local sem proteção, presença de moscas e insetos no local, baldes com gorduras acondicionados de forma irregular, comprovante de dedetização vencido fixado no carro, alimentos acondicionados em contato direto com as paredes, bolor nas paredes.

 

- Publicidade -

Outras notícias

Veja também
- Publicidade -












Mais do Poços Já
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
Don`t copy text!