- Publicidade -
19.5 C
Poços de Caldas

- Publicidade -

Dia de Santa Cruz: primeira manifestação cultural da Festa de São Benedito

- Publicidade -
Dia de Santa Cruz: primeira manifestação cultural da Festa de São Benedito
Divulgação

O Dia de Santa Cruz, com a bênção na capela de Santa Cruz e levantamento dos mastros no pátio da capela de São Benedito, foi celebrado na noite da última sexta-feira, 3 de maio. O evento, portanto, deu início à programação cultural dos festejos do santo negro em Poços.
Como manda a tradição, os Ternos de Congos fizeram suas orações e preces na tradicional bênção dos mastros que, em Poços de Caldas, funde-se à celebração do Dia de Santa Cruz.
Neste ano, a cerimônia de fé, devoção e sincretismo religioso contou com a presença do pároco da paróquia Nossa Senhora Aparecida, responsável pela capela de São Benedito, padre Sandro Henrique, que fez uma oração antes da abertura da capelinha de Santa Cruz.

Congos

Assim como de Mãe Divina, do Terno de Congo Santa Bárbara e São Gerônimo, fez as bênçãos de abertura. Cada Terno de Congo cantou e fez a sua oração, suas preces e agradecimentos. Logo após, os congadeiros seguiram em cortejo, passando pela igreja matriz em busca da imagem de Nossa Senhora do Rosário. Depois, seguindo para a capela de São Benedito. Desse modo, a imagem de Nossa Senhora do Rosário teve a coroação pelo capitão do Terno Nossa Senhora do Rosário, Benedito Luiz da Costa, o conhecido e querido Seu Ditinho. E também por Zélia Maria Sousa Franco, do Terno Santa Efigênia.
Lilia Clementino, do Terno de Congo Santa Bárbara e São Gerônimo, ressaltou que as celebrações do Dia de Santa Cruz são tradicionais na cidade e que é uma alegria fazer reverência aos santos de devoção.
“Mais um ano graças a Deus, a São Benedito, a Santa Efigênia e a Nossa Senhora do Rosário! Assim, a cada ano a emoção é maior de estar aqui nessa devoção à Santa Cruz, a cruz que Jesus carregou”, celebrou Paulo César Sousa Franco, o Paulinho do Terno de Congo Santa Efigênia.

- Publicidade -

Dia de Santa Cruz

Tradição de fé, especialmente em Minas Gerais, o Dia de Santa Cruz remonta à data em que a cruz de Cristo teria sido encontrada. Em diversos municípios mineiros, a herança cultural de enfeitar as cruzes permanece, especialmente nas cidades históricas.
No ano de 1895, Fernandes José Lopes pediu autorização para construir uma igreja dedicada à Santa Cruz no morro onde, tradicionalmente, havia peregrinações religiosas. A edificação da capela de Santa Cruz seguiu uma tradição mineira. E marcou o início de uma das mais significativas festas religiosas do município: a Festa de Santa Cruz. Celebrada a 3 de maio pela Igreja Católica, mais tarde integrada à tradicional Festa de São Benedito.

Veja também
- Publicidade -
Mais do Poços Já
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
Don`t copy text!