- Publicidade -
14.7 C
Poços de Caldas

- Publicidade -

Brasileiros estão se casando mais tarde, diz IBGE

- Publicidade -
Brasileiros estão se casando mais tarde, diz IBGE
imagem ilustrativa

 

A pesquisa Estatísticas do Registro Civil 2022, divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), mostra que brasileiros estão se casando cada vez mais velhos. Ao longo dos últimos anos, houve essa tendência das uniões serem entre pessoas com mais idade do que aquela considerada “ideal” pela sociedade.

- Publicidade -

Alguns estudos demonstram que vários fatores contribuíram para essa mudança. Entre eles estão o aumento da escolaridade, maior participação das mulheres no mercado de trabalho, mudanças nos valores culturais e sociais, bem como uma maior ênfase na busca por estabilidade financeira e realização pessoal antes de se comprometerem com o casamento.

Números

Colaborando com essa tendência, a pesquisa Estatísticas do Registro Civil 2022, divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), mostra mesmo que os brasileiros estão se casando cada vez mais velhos.

- Publicidade -

Em 2000, 6,3% das mulheres que se casaram tinham 40 anos ou mais de idade. Em 2022, 24,1% dos registros de união entre pessoas de sexos diferentes ocorreram com mulheres nessa mesma faixa etária. Isso também foi observado entre os homens. Houve um aumento de aproximadamente 20% na participação de registros de casamentos em que eles apresentavam idades mais avançadas (40 anos ou mais), se comparado com os anos 2000 (10,2%) e 2022 (30,4%).

Comparando as últimas décadas, a participação de registros de casamentos em que pelo menos um dos cônjuges era divorciado ou viúvo variou de 12,8%, em 2002, para 1,4%, em 2012. Em 2022, alcançou 30,4% de todos os registros de casamentos civis entre pessoas de sexos diferentes.

- Publicidade -

Nesse mesmo ano, considerando pelo menos um dos cônjuges divorciado ou viúvo, as idades médias do homem e da mulher eram de 45,0 e 40,9 anos, respectivamente.

Desde 2015, total de registros de casamentos vem apresentando queda. Desde 2015, o total de registros de casamento tem apresentado tendência de queda. Entre 2019 e 2020, houve decréscimo ainda mais expressivo por causa da pandemia e das orientações sanitárias de distanciamento social para frear a disseminação do vírus. As precauções inviabilizaram as cerimônias, fazendo com que muitos casais adiassem a decisão de se juntar, de acordo com os pesquisadores do IBGE.

Entre 2020 e o ano seguinte, foi registrado um aumento no número de casamentos. Isso era um indício de que as cerimônias matrimoniais tinham voltado a ocorrer como efeito das campanhas de vacinação em massa contra o coronavírus. E ainda com a flexibilização das medidas sanitárias. Mesmo assim, o número de registros de casamentos não superou a média dos cinco anos anteriores à pandemia (2015 a 2019). Em 2022 foram registrados 970.041 casamentos.

(Com informações do IBGE e Correio Brazilense)

Veja também
- Publicidade -












Mais do Poços Já
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
Don`t copy text!