- Publicidade -
8.8 C
Poços de Caldas

- Publicidade -

Alimentícias não convencionais, como taioba e ora-pro-nóbis, estão em selos dos Correios

- Publicidade -
Alimentícias não convencionais, como taioba e ora-pro-nóbis, estão em selos dos Correios
Divulgação

Nesta terça-feira (23), entrou em circulação nos Correios a Emissão Postal Especial Plantas Alimentícias Não Convencionais (Panc). O lançamento da peça postal ocorre em São Lourenço do Sul (RS), hoje (24), durante o 7º Encontro Nacional de Hortaliças Não Convencionais. Composta de seis selos – a vinagreira, a taioba, o jambu, o mangarito, a ora-pro-nóbis e a bertalha – a emissão já está disponível nas principais agências do país e na loja virtual dos Correios.

Sendo assim, as Panc possuem uma ou mais partes alimentícias que não fazem parte do dia a dia. São espécies regionais, em geral mantidas pelos próprios agricultores, restritas a quintais e hortas domésticas. Algumas apresentam importância econômica e cultural.

- Publicidade -

As plantas alimentícias não convencionais possuem destacado potencial nutricional, como o teor de proteína e minerais em ora-pro-nóbis, de ômega-3 em beldroega, de ferro em taioba, de selênio em cariru, de luteína em capuchinha. Apresentam ainda reconhecido valor culinário, gastronômico e cultural. Por essas características, são fundamentais para a soberania e segurança alimentar e nutricional, para a mitigação das desigualdades sociais e para o enfrentamento dos efeitos das mudanças climáticas.

Apesar desse potencial, em função das mudanças do padrão de vida da sociedade moderna, com a globalização e a verticalização das cidades, houve redução ou mesmo abandono de espécies antigamente comuns, como mangarito, araruta, jacatupé e ariá, substituídas por espécies com cadeias produtivas estruturadas, na forma de alimento processado ou ultra processado.

- Publicidade -

Alimentação saudável

Contudo, observa-se tendência cada vez maior de se buscar alimentação mais saudável e diversificada. Com a valorização do alimento local ou regional, em contexto de produção agroecológica. Portanto, nessa linha, a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) vem trabalhando com a temática das Panc. E também mantendo coleção de Hortaliças Panc desde 2006, desenvolvendo trabalhos de otimização dos sistemas produtivos em base agroecológica, com avaliação agronômica, caracterização nutricional e estudo da vida útil.

O Brasil possui rico patrimônio de Panc, muitas delas espécies nativas. Umas ditas naturalizadas e algumas exóticas cultivadas, como o peixinho, a azedinha e o muricato.

- Publicidade -

 

Veja também
- Publicidade -












Mais do Poços Já
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
Don`t copy text!