- Publicidade -
14.4 C
Poços de Caldas

- Publicidade -

TERRAS RARAS | Viridis prevê investimento de R$ 1,35 bilhão em Poços de Caldas

- Publicidade -
viridis assina protocolo em poços de caldas
Empresa australiana, Prefeitura de Poços e Governo de Minas assinaram protocolo nesta quinta (foto: Prefeitura de Poços de Caldas)

Nesta quinta-feira (29) foi assinado, em Poços de Caldas, o protocolo de investimentos entre o Governo de Minas e a empresa australiana Viridis Mineração e Minerais. O investimento previsto é de R$ 1,35 bilhão, destinado ao Projeto Colossus, que visa a exploração de terras raras na região.

A cerimônia de assinatura contou com a presença do governador Romeu Zema (Novo), da secretária adjunta de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais, Kathleen Garcia Nascimento, e do diretor de Atração de Investimentos da Invest Minas, Ronaldo Barquette.

- Publicidade -

Também marcaram presença o vice-embaixador da Austrália no Brasil, Grant Morrison, o prefeito de Poços de Caldas, Sérgio Azevedo (PSDB), o secretário de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, Franco Martins, bem como o CEO Global da Viridis, Rafael Moreno, o chairman da Viridis, Agha Shahzad Pervez, e o diretor da Viridis no Brasil, Klaus Petersen.

As primeiras sondagens realizadas pela Viridis Mineração indicaram grandes volumes de recursos e teores de elementos de terras raras (ETRs) que podem ser os mais elevados já registrados no mundo.

- Publicidade -

“Esse investimento é fundamental para colocar Minas no caminho certo. Nos últimos cinco anos, já batemos mais de R$ 390 bilhões em investimentos privados, e esse é mais um passo significativo para fortalecer nossa economia e ganhar ainda mais espaço no mercado global”, contextualizou Zema.

Rafael Moreno, CEO da Viridis Mineração e Minerais, ressaltou a importância estratégica do projeto: “Nosso objetivo é garantir que Poços de Caldas, Minas Gerais, Brasil e Austrália se tornem pilares no avanço para o uso de energia limpa no planeta.”

- Publicidade -

A construção da planta de beneficiamento e tratamento de minérios prevista no projeto não só gerará cerca de 120 empregos permanentes, mas também agregará valor ao produto, impulsionando a cadeia produtiva local e atraindo outras empresas do setor. A previsão é que a planta entre em operação dentro de 36 a 48 meses, com 70 licenças em uma área de 15 mil hectares.

“A descoberta de reservas de terras raras com potenciais maiores concentrações já registradas no mundo em nosso território não apenas coloca Poços de Caldas no mapa global de recursos minerais estratégicos, mas também nos desafia a sermos pioneiros na exploração responsável e sustentável desses recursos. O impacto econômico desse projeto transcende a criação de cerca de 120 empregos diretos, prevendo um efeito multiplicador na economia local, atração de novas empresas, e fortalecimento de nossa cadeia produtiva. Estamos diante de uma oportunidade única de liderar a transição para uma economia mais verde e tecnologicamente avançada, e não mediremos esforços para fazer de Poços de Caldas um exemplo de sucesso”, declarou o prefeito Sérgio Azevedo.

Terras raras

As terras raras são elementos essenciais para a fabricação de peças e equipamentos de alta tecnologia, encontrados em uma variedade de produtos, desde telefones celulares até turbinas eólicas. Com a China atualmente detendo 90% do mercado global desses elementos, o investimento da Viridis Mineração em Minas Gerais tem o potencial de redefinir a oferta mundial, fortalecendo a posição do estado e do país nesse setor estratégico.

Fernando Passalio, secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico, destacou a importância do investimento para fortalecer a economia local e nacional: “Esse investimento não apenas agrega valor ao produto, mas também potencializa a atração de outras empresas, fortalecendo a cadeia produtiva e gerando mais empregos e arrecadação.”

Este não é o primeiro investimento em terras raras atraído pelo Governo de Minas. Em agosto do ano passado, a Meteoric Resources NL anunciou um investimento significativo em um projeto semelhante, indicando o crescente interesse pelo potencial da região. Com mais empresas se voltando para Poços de Caldas, espera-se um impulso econômico substancial e a criação de mais oportunidades de emprego.

Para o secretário de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, Franco Martins, com um ambiente favorável aos negócios e uma comunidade receptiva, a cidade está posicionada para um crescimento econômico contínuo e sustentável. “Este investimento representa não apenas uma oportunidade para a região, mas também um passo significativo em direção a um futuro mais sustentável e tecnologicamente avançado.



- Publicidade - Laboratório Prognose
- Publicidade - Laboratório Prognose
- Publicidade - Laboratório Prognose
- Publicidade - Laboratório Prognose
Veja também
- Publicidade -






Mais do Poços Já
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
Don`t copy text!