- Publicidade -
15.8 C
Poços de Caldas

- Publicidade -

Comércio varejista impulsiona crescimento de empregos no sul de Minas

- Publicidade -
imagem ilustrativa

O estoque de empregos no sul de Minas chegou a novembro com 614.367 empregos formais. Esse volume reflete um incremento de 3,9% em relação ao fechamento do ano de 2022. O estoque de empregos no sul de Minas representa 13,2% de todo o estoque do Estado de Minas Gerais, que acumula, em novembro de 2023, o total de 4.659.088 empregos formais. A análise do mercado de trabalho da Região Sul foi elaborada pelo Núcleo de Estudos Econômicos da Fecomércio MG, utilizando os dados do Cadastro de Empregados e Desempregados (Caged).

O saldo de empregos em novembro foi de 1.114, resultado de 25.105 contratações e deduzido as 23.991 demissões. Esse resultado é melhor do que o observado nos últimos meses, uma vez que inverte a tendência de extinção de postos de trabalho presente nos meses de setembro e outubro, com uma redução acumulada de 112 postos de trabalho. O saldo de novembro é o maior desde julho de 2023.

- Publicidade -

No acumulado do ano, as contratações líquidas mostram menor intensidade do que em 2022, em 14%. Até novembro de 2023, o saldo foi de 22.917, enquanto em 2022 foi de 26.777. Ainda assim, a análise destaca que o estoque de empregos atual é o maior para a região desde o início da série histórica iniciada em 2020. Nesse período, houve uma adição de 16% no número de profissionais no mercado de trabalho formal, ou seja, são 85.381 novos empregos.

As admissões em novembro foram menos intensas do que nos últimos meses, constatando-se uma desaceleração nas contratações na região. No caso dos desligamentos, o comportamento segue a mesma tendência observada nas admissões.

- Publicidade -

As contratações de novembro foram predominantes para o vínculo típico, o que mais se aproxima da contratação tradicional. Em contraste, os vínculos não-típicos, como temporários, parciais e carga horária reduzida, tiveram extinção de postos de trabalho.

A análise mostra que o saldo de empregos por setor indica que o setor terciário, composto por comércio e serviços, teve resultado positivo entre admissões e desligamentos para o mês de novembro. Entre as atividades que tiveram maior saldo desses setores, destacam-se:

- Publicidade -
  • Comércio varejista de mercadorias em geral, com predominância de produtos alimentícios – supermercados (345);
  • Comércio Varejista de Artigos do Vestuário e Acessórios (175);
  • Limpeza em Prédios e em Domicílios (173);
  • Outras Atividades de Serviços Prestados Principalmente às Empresas não Especificadas Anteriormente (124);
  • Organização Logística do Transporte de Carga (108).

Em relação ao salário médio fixo de contratação, a pesquisa mostra que o Sul de Minas registrou um salário geral de R$1.737,49, valor inferior à média estadual em 8%; o salário fixo médio de Minas Gerais foi de R$ 1.880,28.

A análise de empregos por faixa etária aponta para um maior saldo de empregos até os 24 anos. Por outro lado, profissionais com 50 anos ou mais perderam espaço no mercado de trabalho formal.

Para o grau de instrução, profissionais com ensino médio completo obtiveram maior participação na geração de empregos líquidos. Em contraste, o ensino fundamental incompleto foi o único a registrar extinção de postos de trabalho no mês.

Ao analisar o perfil de contratação estratificado por sexo, nota-se que 74% das vagas foram preenchidas por mulheres.

(Fonte: Fecomércio)

 



- Publicidade - Laboratório Prognose
- Publicidade - Laboratório Prognose
- Publicidade - Laboratório Prognose
- Publicidade - Laboratório Prognose
Veja também
- Publicidade -






Mais do Poços Já
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
Don`t copy text!