- Publicidade -
15.8 C
Poços de Caldas

- Publicidade -

Lançado em Poços o roteiro turístico-literário sul-mineiro

- Publicidade -
divulgação

O Turismo Literário desembarcou em Poços de Caldas no último dia 7, na Biblioteca Pública Municipal Centenário. Organizado pela professora Loredany Villela, que contou com o apoio de professores e alunos do Projeto Pró-Asmel – Academia Sul Mineira Estudantil de Letras. O estudante João Pedro, cujo patrono é Cypriano José da Rocha, interpretou o ouvidor. Usando trajes da época, leu um trecho da 5ª. Carta que foi escrita exatamente no dia 7 de janeiro, data do evento, só que em 1738.

O evento de Lançamento do conceito daquele que é o Primeiro Roteiro Turístico-Literário Sul-Mineiro e Mineiro, dentro do Programa Governamental Mineiro, o Minas Literária: O Caminho do Ouvidor Cypriano ganhou um toque a mais quando “Os Amigos Sul-Mineiros de Cipriano”, também representados por adolescentes leitores e escritores poços-caldenses, assumiram o papel de estreitar laços com Ponte da Barca, cidade geminada/irmanada com Poços de Caldas, tendo por base o valor histórico e literário dos registros epistolares do barquense, ouvidor Cypriano Joseph da Rocha.

- Publicidade -

O roteiro envolve todo o sul de Minas e suas franjas na serra da Mantiqueira e Bacia do Rio Grande, a partir de cinco cidades de referência: São João del-Rei, São Lourenço, São Gonçalo do Sapucaí, Três Pontas e Poços de Caldas. Trata-se do percurso da diligência empreendida, ao longo dos últimos meses de 1737 e ao largo dos Sertões da serra da Mantiqueira e confluência dos rios Verde e Sapucaí, por esse ouvidor.

No encontro, a partir da Temática Cipriânica, já foram expostos alguns produtos turísticos literários feitos com silk digital, serigrafia, bordados e outros. Dentre os produtos, já refletindo uma vocação de Poços de Caldas que é a arte de trabalhar com vidro, Patrícia, artista local, dona do Ateliê “Arte em Vidro”, criou uma peça específica com a temática.

- Publicidade -

A proposta de realçar o patrimônio bibliográfico e literário juntamente com as riquezas da gastronomia, do artesanato, da cultura em geral do Sul de Minas, levando em conta as particularidades de cada cidade do roteiro, é o diferencial deste programa que evidenciou, na sua organização, a prioridade de cumprir os objetivos do Minas Literária que são ampliar a oferta de atividades culturais para estudantes da rede pública de ensino, fortalecer iniciativas para geração de emprego, trabalho e renda; estimular a leitura e a escrita criativa; criar roteiros turísticos literários e internacionalizá-los.

Destaque para algumas autoridades que participaram do evento: a presidente da Fecitur Teresa Augusta Lemos Remunhão, o vice-presidente da Fecitur Alex Tiso Chaves, a secretária municipal de Administração e Gestão de Pessoas Ana Alice de Souza, a secretária-adjunta de Educação Deborah Brianezzi, que representou o prefeito, e o presidente da Câmara Municipal de Ponte da Barca Augusto Marinho.

- Publicidade -

Houve ainda a participação de convidados importantes no cenário Turístico, Literário, Histórico, Artístico e Gastronômico das cidades de Poços de Caldas, Heliodora, Varginha, São Lourenço, Monte Sião e Ponte da Barca, representada pelo hexaneto e biógrafo do ouvidor Cypriano, António Andresen Guimarães.

O evento foi finalizado ao som da viola caipira e das batidas dos pés do Grupo de Catira poços-caldense.

 

Veja também
- Publicidade -












Mais do Poços Já
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
Don`t copy text!