- Publicidade -
21 C
Poços de Caldas

- Publicidade -

Empresa australiana Viridis faz grande descoberta de argila iônica em Poços de Caldas

- Publicidade -
divulgação

A Viridis Mining, empresa australiana que iniciou exploração em Poços de Caldas, fez uma importante descoberta de elementos de terras raras (REE) de argila de adsorção iônica (IAC) no projeto Colossus, incluindo um ensaio de 3.285 partes por milhão de óxidos de terras raras totais (TREO).

O projeto está localizado em área adjacente ao limite norte do Projeto Caldeira, onde a também australiana Meteoric Resources definiu um recurso medindo 409 milhões de toneladas a 2.626 partes por milhão (ppm) de óxidos de terras raras totais (TREO). Para dar início aos trabalhos de exploração no projeto Colossus, a Viridis contratou os serviços da Hidroex, uma empresa especializada na área.

- Publicidade -
Anúncio Centro
Anúncio Centro
Anúncio Centro

Os resultados iniciais da perfuração com trado e diamante revelaram um corpo de argila iônica no prospecto Fazenda do projeto medindo até 20 metros de espessura com um teor médio ponderado de 2.938 ppm de TREO.

Os dois primeiros furos de diamante em Fazenda retornaram interceptações “excepcionais” de argila rica em elementos de terras raras da superfície, como 40m a 2.162 ppm TREO incluindo 17m a 3.042 ppm de óxidos de terras raras totais (TREO) (34% MREO, ou óxidos de terras raras magnéticas) de 7m; e 21m a 2.132 ppm TREO incluindo 10m a 2.760 ppm TREO (32% MREO) de 11m.

- Publicidade -

No alvo Greenfields Cupim Sul, a Viridis identificou um corpo de argila iônica semelhante de até 45 m de espessura com um teor médio ponderado de TREO de 3.460 ppm.

Os resultados representam uma pequena parte do programa de exploração do Viridis concluído até o momento e demonstraram mineralização homogênea de REE de alto teor em Colossus.

- Advertisement -

Eles significam uma grande descoberta de argila dentro do complexo alcalino de Poços de Caldas e poderiam potencialmente sustentar uma estimativa inaugural de recursos de classe mundial.

O presidente executivo Agha Shahzad Pervez disse que os teores posicionam o Colossus para potencialmente se tornar o depósito de terras raras de argila iônica de maior teor do mundo.

“À medida que avançamos em nosso programa de exploração, encontramos perfis generalizados de argila saprolita espessa que exemplificam o potencial do Colossus para hospedar um recurso de classe mundial em termos de tamanho e teor”, disse ele.

Um dos furos de diamante concluídos em Cupim Sul já é o terceiro melhor relatado em todo o complexo em termos de teor e espessura.

“Isso é excepcional, visto que é apenas o terceiro ensaio de furo de diamante recebido”, acrescentou Pervez.

(Fonte: Brasil Mineral)




- Publicidade -
Veja também
- Publicidade -












Mais do Poços Já
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
Don`t copy text!