- Publicidade -
19.1 C
Poços de Caldas

- Publicidade -

CASO AGATHA | Tapeceiro acusado de matar adolescente é preso em São Paulo

- Publicidade -

Dois anos e dez meses depois da morte da adolescente Agatha Nalin Soares de Brito, de 13 anos, o principal suspeito do crime, Ubirajara Aparecido Machado Silva Moura, 65 anos, foi preso. O tapeceiro, que teria deixado uma carta de confissão, foi localizado em São Paulo.

- Publicidade -
Anúncio Centro
Anúncio Centro
Anúncio Centro
Ubirajara estava foragido

De acordo com as redes sociais da Polícia Civil  o foragido estava em um abrigo em Sapopemba, quando foi capturado.

A reportagem do Poços Já entrou em contato com a assessoria da Polícia Civil, mas não obteve retorno.

- Publicidade -

O caso

Agatha desapareceu no dia 1° de fevereiro de 2020 e dois dias depois seu corpo foi encontrado na tapeçaria do suspeito, no Jardim Contorno, em Poços de Caldas. Ao lado da menina os policiais encontraram a faca usada no crime e uma carta, que teria sido escrita por Moura. Ele confessava, alegando motivos passionais, já que não aceitaria o namoro da menina com outra pessoa.

- Advertisement -

A conclusão da Polícia Civil foi de que Moura teria planejado o crime. Ele vendeu seus pertences e fugiu para o Estado de São Paulo. Apesar da expedição do mandado de prisão, o suspeito não tinha sido encontrado até esta sexta-feira, quando foi preso.

Moura foi indiciado por homicídio triplamente qualificado, com motivo fútil, meio cruel e feminicídio. Ele também é acusado de estupro de vulnerável.

 




- Publicidade -
Veja também
- Publicidade -












Mais do Poços Já
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
Don`t copy text!