- Publicidade -
21 C
Poços de Caldas

- Publicidade -

Poços-caldense, medalhista do Pan, vence Desafio CIMTB Short Track

- Publicidade -
Pódio da super elite (Crédito: Paulo Cesar de Lima / @paullo_lima)

O Desafio CIMTB Short Track teve sua primeira edição no último domingo (5) no Parque do Cristo, em Poços de Caldas. Ao todo, nove largadas foram realizadas. O medalhista do Jogos Pan-Americanos, natural de Poços de Caldas, José Gabriel Marques, conquistou o título.

A prova atraiu um grande público, a largada mais esperada foi a da super elite masculina, que encerrou o evento e teve três atletas consagrados de Poços de Caldas nos lugares mais altos do pódio. O título ficou com José Gabriel Marques, que acabou de voltar de Santiago do Chile com a medalha de bronze nos Jogos Pan-Americanos. Em segundo, Sherman Trezza, atleta que há quase 15 anos escolheu a cidade para viver. Por fim, fechando o Top 3, Renato Rezende, carioca radicado desde criança em Poços.

- Publicidade -
Anúncio Centro
Anúncio Centro
Anúncio Centro

“Correr na minha cidade natal é muito gratificante. Passou um filme na cabeça durante a prova. Minhas primeiras pedaladas foram aqui em cima no Parque do Cristo. Ver tudo que eu construí na minha carreira até aqui e ter uma prova neste local, foi um sentimento sensacional. Não moro mais aqui, mas tenho um carinho enorme por Poços. Por isso, foi realmente nostálgico esse momento. Agradeço aos que torceram mim, ao organizador Rogério Bernardes e a todos que fizeram a CIMTB vir para cá”, enalteceu José Gabriel Marques.

Marques ditou o ritmo do começo ao fim. Após pouco mais de dez minutos de corrida, Zé, como é carinhosamente chamado, começou a atacar e aos poucos foi deixando seu principal concorrente, Sherman Trezza, para trás. Ao fim da prova, o campeão completou 10 voltas em 23min14seg894. Sherman ficou em segundo, 11 segundos atrás. Renato Rezende também completou as 10 voltas, 1min17 depois do campeão. O pódio teve ainda Carlos Eduardo Aparecido de Lima e Alexandre dos Reis em quarto e quinto lugares, respectivamente.

- Publicidade -

“Muito legal ver esse evento acontecendo aqui em Poços, cidade que me acolheu há mais de dez anos. Fico muito feliz de ver todo esse movimento, com a certeza de que o mês de agosto de 2024 será especial, quando a cidade fará sua estreia oficial no calendário da CIMTB. O evento virá em peso ano que vem, mostrando o que é a Copa Internacional. Centenas de atletas, as melhores equipes do Brasil e do continente. Enfim, estou muito feliz. Uma festa muito bacana neste encerramento do ano”, disse Sherman.

Renato Rezende acompanhado de perto pelo público (Crédito: Jubinski/CIMTB)

Representante do Brasil em três Olimpíadas no BMX Racing (Londres/12, Rio/16 e Tóquio/20), Renato Rezende segue conquistando seu espaço dentro do mountain bike. Duas modalidades extremamente diferentes do ciclismo, com exigências técnicas e físicas distintas. Ou seja, capacidade de adaptação é fundamental para prosperar na modalidade escolhida.

- Advertisement -

“O dia amanheceu especial, por termos uma etapa da CIMTB em Poços de Caldas. Eu me emociono bastante de ver essa estrutura aqui. Entrei há pouco tempo no mountain bike, mas sei a grandiosidade da Copa Internacional. Foi especial competir com duas referências, o Zé Gabriel e o Sherman. Dividir o banner de divulgação do evento com eles. Agradeço aos dois, porque aprendo muito com eles. Não há rivalidade. Eu ajudo eles com o que aprendi no BMX e eles contribuem muito com minha evolução no MTB. Feliz pelo meu primeiro Top 3 nessa vertente (XCC) do esporte”, vibrou Rezende.

E-Mountain Bike
Embora tivesse a disputa da super elite logo em seguida, Sherman Trezza optou por competir também na categoria de bike assistida, a penúltima bateria do dia. E teve que fazer força para superar o vice-campeão Felipe Nogueira. Os dois foram os únicos a completar as 12 voltas da prova, seguidos de Ronaldo Casteli (9 voltas), Felipe Augusto (8 voltas) e Abelardo Filho (7 voltas).

“Aproveitei que tinha a categoria E-Bike para competir, porque semana que vem vou defender minha camisa de campeão brasileiro de E-Bike no Cross Country Olímpico (XCO). Decidi experimentar como estão as pernas, porque competir na bicicleta assistida é bem diferente do que na bike normal”, explicou Sherman.

Geral feminina
A responsabilidade de abrir oficialmente as competições do Desafio CIMTB Short Track ficou com as mulheres, em uma bateria única feminina. O triunfo foi de Raphaella Pelaquim, atleta sub-30, que esteve sempre entre as primeiras colocadas do começo ao fim. Raphaella assumiu a primeira colocação após cerca de cinco minutos de prova e aí foi na frente até o fim. Apenas a vice-campeã conseguiu acompanhar a campeã e completar as oito voltas, a jovem Ana Laura Bueno, de apenas 14 anos, que ainda garantiu o título de campeã mineira de XCC, por ser a primeira colocada entre as federadas na FMC (Federação Mineira de Ciclismo).

Pódio geral feminino no Desafio CIMTB XCC (Crédito: Divulgação/CIMTB)

“Esta foi a minha primeira corrida de Short Track. Uma experiência divertida, nesta prova rápida que exigiu cadência, resistência e bastante força. Adorei competir aqui, quero ter novas oportunidades não só no XCC, quanto também no XCO (Cross Country Olímpico)”, comentou Raphaella Pelaquim. “Uma pista sensacional. Não tinha dificuldade técnica, mas era bem legal de pilotar”, completou a campeã.

Demais categorias e os resultados
Nas outras seis baterias do Desafio CIMTB Short Track, os vencedores foram: Léo de Souza (teen masculina), Klynther Lucas da Silva (cadete masculina), Kaua Pedro (expert), José Carlos Mendes (máster C/D), Jorge Ferriani (máster B) e José André de Souza (máster A). Os resultados completos podem ser conferidos clicando aqui.

História da CIMTB
A organização da CIMTB realizou sua primeira prova em 1996. Desde então, vem inovando e contribuindo ativamente para o crescimento e fortalecimento do mountain bike e o mercado de bicicletas no Brasil. Contando pontos para o ranking mundial da União Ciclística Internacional (UCI) desde 2004, a CIMTB tem sido seletiva para os Jogos Olímpicos nos ciclos de Pequim 2008, Londres 2012, Rio 2016, Tóquio 2020 e Paris 2024.Em 2022, a CIMTB aumentou ainda mais sua relevância internacional, com a realização da etapa de abertura da Copa do Mundo Mercedes-Benz de Mountain Bike 2022, em Petrópolis. Além disso, foi responsável pela construção da pista de mountain bike dos Jogos Olímpicos Rio 2016, considerada uma das melhores da história dos Jogos desde 1996, primeiro ano do MTB em Olimpíadas.




- Publicidade -


- Publicidade - Laboratório Prognose
- Publicidade - Laboratório Prognose
- Publicidade - Laboratório Prognose
- Publicidade - Laboratório Prognose
Veja também
- Publicidade -
























Mais do Poços Já
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
Don`t copy text!