- Publicidade -
18.3 C
Poços de Caldas

- Publicidade -

IFSuldeMinas em Poços de Caldas adere à paralisação nacional

- Publicidade -
divulgação

Servidoras e servidores dos campi de Poços de Caldas, Pouso Alegre e Três Corações decidiram aderir à Paralisação Nacional da Educação Federal, que ocorrerá em todo o Brasil nos dias 7 e 8 de novembro. As deliberações foram tomadas em assembleias realizadas durante a última semana, com participação de técnicos-administrativos em Educação (TAEs) e docentes das unidades.

Os servidores federais tiveram seus salários congelados por sete anos, no período entre 2017 e 2022. Além disso, já acumulavam defasagens passadas, o que vem levando a um cenário de intensa precarização das categorias.

- Publicidade -
Anúncio Centro
Anúncio Centro
Anúncio Centro

Os técnicos-administrativos acumulam perdas salariais na casa dos 53%, tendo o piso salarial mais baixo de todo o funcionalismo federal (R$ 1.446,12).

Já os docentes do Ensino Básico, Profissional e Tecnológico (EBTT) perderam em torno de 40% de seus vencimentos para a inflação, recebendo hoje, em início de carreira, R$ 3.412,63 pela jornada de 40 horas semanais. O valor é inferior ao Piso Nacional do Magistério, definido pelo próprio Governo Federal em R$ 4.420,55 para o ano de 2023.

- Publicidade -

Dia 3 de outubro ocorreu a primeira Paralisação Nacional da Educação Federal, com adesão do campus Poços de Caldas do IFSuldeMinas. Desde então, as negociações seguem estagnadas, o que levou ao crescimento da mobilização, que chegou também a Três Corações e Pouso Alegre.

Além das paralisações, também ocorrerão atividades em outras unidades do IFSuldeMinas, como Muzambinho e Machado.

- Advertisement -

 

 




- Publicidade -
Veja também
- Publicidade -












Mais do Poços Já
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
Don`t copy text!