- Publicidade -
23.7 C
Poços de Caldas

- Publicidade -

Autor de ataques em escola disse que queria vingança por bullying

- Publicidade -

O autor das facadas que feriram quatro pessoas na Escola Profissional Dom Bosco na tarde da última terça-feira (11) contou à Polícia Militar que realizou os ataques como forma de vingança pelo bullying que sofreu na escola enquanto era aluno da instituição. Ele relatou que embora tivesse a intenção de ferir antigos colegas, acabou acertando pessoas aleatórias.

O relato do infrator foi dado após ele passar por exames médicos e durante a confecção do boletim de ocorrência. O menor disse que estudou no local até o ano de 2021 e sofria bullying na escola. Ele disse ainda que solicitou aos pais para ser transferido para outra escola e, mesmo com o pedido atendido, decidiu atacar os estudantes como forma de vingança, utilizando uma faca que pegou na cozinha de sua casa.

- Publicidade -
Anúncio Centro
Anúncio Centro
Anúncio Centro

O infrator ainda afirmou que sua intenção era ceifar a vida dos alunos de sua antiga sala, mas percebeu que eles estudavam apenas no período matutino. Portanto, atacou todos os alunos que conseguiu encontrar e que, após o último ataque, largou a faca no chão e aguardou ser contido por populares.

O caso

- Publicidade -

A Polícia Militar também atualizou a dinâmica da ocorrência na manhã desta quarta-feira (11). Eles informaram que às 17h03 a central de atendimento recebeu uma ligação informando que uma pessoa estaria armada com faca, no portão da escola da rua Campestre, e que havia estudantes feridos.

Uma equipe que estava nas proximidades se deslocou para o local rapidamente, encontrando os dois meninos feridos – Gabriel Henrique Cezário e Leonardo Willian Silva – caídos no chão, que foram socorridos por populares na calçada próxima ao portão.

- Publicidade -

O responsável pelos ataques também estava nas proximidades, dentro do pátio da escola, sendo contido.

Com a chegada de mais viaturas, os militares levaram Gabriel para o hospital. A vítima Laura Maria Garcia, 17 anos, monitora da van, comunicou ter sido atingida por um golpe de faca e com a chegada das equipes do Corpo de Bombeiros e do Samu, o atendimento médico foi prestado. Laura e Leandro foram encaminhados ao Hospital Santa Casa.

A mãe de Laura Cristina Zaneti percebeu que a filha estava ferida quando ela já estava no carro. Ela contou que estava na porta do colégio para buscar a filha, quando a menina entrou no carro falando que tinha um rapaz atacando pessoas e percebeu o ferimento, levando-a imediatamente para a UPA.

A morte de Leonardo foi confirmada instantes após ele dar entrada no hospital.

 




- Publicidade -
Veja também
- Publicidade -












Mais do Poços Já
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
Don`t copy text!