- Publicidade -
10.9 C
Poços de Caldas

- Publicidade -

Projeto Janela Mágica completa 18 anos de atividades

- Publicidade -
Foto Dani Alvisi

Janela Mágica, projeto itinerante de fotografia analógica, criado por Sérgio Fernandes, completa 18 anos de história em 2023 com uma agenda cheia de oficinas em Poços de Caldas e na região. Ao longo de sua trajetória, o projeto lançou dois livros sobre fotografia pinhole, dois catálogos de fotos, e esteve presente em importantes eventos de fotografia, como no encontro de fotógrafos Lambe-lambes em Mercedes, na Argentina, em 2018, e no Festival de Fotografia de Tiradentes em 2023, além de promover atividades acerca da fotografia analógica por toda a região, com oficinas, cursos, palestras e encontros.

Atualmente a equipe do projeto é composta por Sérgio Fernandes, Rafael da Mata, Dani Alvisi, Bibi Rodriguez e Miguel Fernandes e realiza, entre outros, o Projeto “Janela Mágica – uma viagem pela fotografia analógica”. Em parceria com a Kasanalogika e a produtora Lavanda Cultural, promove oficinas para os alunos do 7º ano da Escola Municipal Alvino Hosken de Oliveira, localizada no Jardim Santa Rita, com o patrocínio da Secretaria Municipal de Cultura de Poços de Caldas.

- Publicidade -

Sérgio Fernandes, artista visual e arte-educador, formado em Artes pela Unesp e membro fundador do Foto Clube Internacional Lambe-Lambe, conta que o objetivo do Janela Mágica é democratizar o acesso à história e à prática da fotografia analógica. “Nas oficinas a ideia é promover uma verdadeira viagem pela história da fotografia, proporcionando aos alunos uma experiência única e lúdica com o auxílio de várias câmeras que marcaram época, vivência no laboratório de revelação, câmara escura e exposições”, conta

A História do Janela Mágica

- Publicidade -

O Projeto Janela Mágica, criado em 2006 por Sérgio Fernandes, tem uma vasta trajetória em experiências fotográficas itinerantes. Ao longo dos últimos 18 anos levou oficinas de fotografia analógica para todas as regiões de Poços de Caldas, bem como para outras cidades. São João da Boa Vista, Pouso Alegre, Campestre, Caldas, Andradas, Botelhos, Tiradentes, São Paulo são alguns exemplos das andanças do projeto. Centenas de pessoas tiveram a oportunidade de vivenciar o fascínio da fotografia de forma prática e lúdica, como era feito antigamente.

Além das oficinas, o Janela Mágica promove também encontros de fotografia analógica, experiências a bordo do trailer/laboratório do projeto, ocupações urbanas com câmera Lambe-lambe (uma tradição cultural importante para história da fotografia em várias cidades do Brasil e do mundo), palestras e publicações de livros, catálogos fotográficos e cartazes distribuídos gratuitamente. O projeto também desenvolve técnicas e equipamentos fotográficos experimentais como a Câmera fotográfica Pinhole – “Sardinha Mágica” que já foi distribuída e comercializada com fotógrafos amadores e profissionais de vários locais do país.

- Advertisement -

Entre alguns eventos importantes da história do projeto podemos destacar a concepção e construção do trailer laboratório do projeto, que além de servir como laboratório também é uma Câmara Escura Gigante. A participação em 2018 no 4º Encontro de Fotógrafos de Praça de Mercedes, na Argentina, onde foram compartilhadas muitas histórias e conhecimentos técnicos e teóricos sobre a fotografia Lambe-lambe, conhecendo fotógrafos de diversos países e diferentes modelos de câmeras.

Ainda em 2018 a concepção e construção de uma Câmera Fotográfica Gigante, réplica da Kodak Brownie SIX 16 da década de 40. Em 2019 a realização do 1º Encontro de Fotógrafos Lambe-Lambe de Poços de Caldas, em parceria com o Foto Clube Internacional Lambe-Lambe, o primeiro Foto Clube de fotógrafos Lambe-Lambe do país.

Em 2023 a participação no 12º Festival de Fotografia de Tiradentes. Ainda este ano, Sérgio criou a Kasanalógika em parceria com o artista Rafael da Mata, um espaço de criação e produção artística focado nas técnicas analógicas – principalmente na xilogravura e na fotografia analógica.

Ao longo dos anos, o projeto recebeu apoio de instituições públicas, como a Secretaria Estadual de Cultura de Minas Gerais e a prefeitura de Poços de Caldas, além de patrocínios e parcerias com empresas privadas como: Sesc, IMS, etc. Mais de 150 oficinas práticas foram realizadas em escolas, centros culturais e outros espaços públicos e privados, atendendo a diversos públicos de todas as idades. “A ideia sempre foi combinar educação, cultura, arte e preservação da história da fotografia com a intenção de enriquecer a vida das pessoas e inspirar futuras gerações a explorar o mundo da imagem de maneira criativa e artística”, conclui Sérgio.

Para saber mais sobre o projeto:@magicajanela – no Instagram e Projeto Janela Mágica – no Facebook




- Publicidade -
Veja também
- Publicidade -






Mais do Poços Já
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
Don`t copy text!