- Publicidade -
24.9 C
Poços de Caldas

- Publicidade -

Projeto “Conexões Ancestrais II” chega às escolas de ensino fundamental 

- Publicidade -
divulgação

O projeto “Conexões Ancestrais”, do artista Nego Moura, tem por objetivo a valorização e a divulgação da música brasileira, dando destaque para a obra autoral do músico e compositor, fomentando a expressão da diversidade cultural afro-brasileira, com a circulação de shows do álbum ‘Camará’, seguidos de uma roda de conversa sobre a história do povo negro, racismo e outros temas tratados nas músicas.

A primeira versão foi desenvolvida ao longo de 2022, contando com apresentação musical na pista de skate da zona sul e com universitários no IFSuldeMinas e Unifal, nos campi de Poços de Caldas.

- Publicidade -
Anúncio Centro
Anúncio Centro
Anúncio Centro

O projeto é uma mistura de roda de conversa com pocket show do artista, em que Nego Moura traz convidadas para ter, junto aos alunos, um momento de reflexão sobre a sociedade que vivemos, buscando quebrar toda e qualquer forma de preconceito e contribuir na preservação da cultura afro-brasileira.

Nessa nova versão, o projeto “Conexões Ancestrais II” está sendo realizado com estudantes de ensino fundamental nas escolas Sérgio de Freitas Pacheco e Professora Nicolina Bernardo e, se tratando de um público infanto-juvenil, está sendo realizada oficinas de bonecas Abayomi, que trazem importantes histórias sobre a cultura negra, com a oficineira Lúcia Vera. Para o debate e roda de conversa, o projeto conta com uma convidada especial, a pesquisadora em afro-ancestralidade Thais Costa.

- Publicidade -

As ações já estão sendo realizadas, sendo a primeira etapa na Escola Sérgio de Freitas Pacheco, onde houve muita interatividade com os alunos, e a segunda e terceira etapas acontecem no próximo dia 6, sexta-feira, na Escola Nicolina Bernardo, no período da manhã e da tarde.

Quem acompanha Nego Moura nas apresentações é o músico Guilherme Bernardes Dias, a produção geral fica nas mãos do artista, a produção executiva com Pri Rennó e quem assume a produção cultural é Camilla Vilela. O projeto tem apoio da Secretaria de Cultura de Poços de Caldas (Secult).




- Publicidade -
Veja também
- Publicidade -












Mais do Poços Já
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
Don`t copy text!