- Publicidade -
14.9 C
Poços de Caldas

- Publicidade -

Mauro Tramonte lidera pesquisa de intenção de votos para prefeito de BH

- Publicidade -
Mauro Tramonte (Foto Sarah Torres-ALMG)

A primeira pesquisa DataTempo sobre os cenários para as eleições municipais de Belo Horizonte aponta o deputado estadual poços-caldense Mauro Tramonte (Republicanos) como o preferido para ser o prefeito da capital, entre os 15 candidatos testados. Cada um deles foi apresentado individualmente aos entrevistados, que responderam se conhecem a pessoa, se votariam com certeza ou poderiam votar nela ou se não votariam de jeito nenhum. Tramonte aparece em primeiro lugar, com a maior possibilidade de voto (50,8%). Do total de entrevistados, 24,2% disseram conhece-lo e votariam com certeza nele. Outros 26,6% afirmaram conhecê-lo e disseram que poderiam votar nele.

O segundo a pontuar é o jornalista Eduardo Costa (Cidadania), com 44,1% de possibilidade de votos, somados aqueles que o conhecem e que votariam nele com certeza (17,8%) e os que o conhecem e poderiam votar (26,3%). Na sequência, vem o senador Carlos Viana (Podemos-MG), com 41,2% de possibilidade de votos: 16,4% votariam nele com certeza e 24,8% poderiam votar. João Leite (PSDB) surge na quarta posição, com 35,9% de possibilidade de votos – 11,7% conhecem e votariam nele e 24,2% poderiam votar.

- Publicidade -

O atual prefeito de BH, Fuad Noman (PSD), figura na quinta posição (31,8%). Segundo a pesquisa, 11,8% declararam conhecê-lo e votariam nele com certeza. Outros 20% afirmaram que poderiam votar nele.

O ex-deputado estadual João Leite (PSDB) e o deputado federal Newton Cardoso Jr. (MDB-MG) apresentam os maiores percentuais de eleitores que, mesmo os conhecendo, não votariam neles de jeito nenhum, com 47,9% e 46,3% de rejeição, respectivamente.

- Publicidade -

Além disso, embora Mauro Tramonte acumule o maior índice de pessoas que votariam nele com certeza (24,2%), a pesquisa indica que o número de belo-horizontinos que o rejeitam como prefeito e não votariam nele de jeito nenhum é maior (30,2%) do que o percentual positivo.

A pesquisa realizou 1.200 entrevistas domiciliares, de 26 a 31 de agosto. A margem de erro é de 2,83 pontos percentuais para mais ou para menos. O intervalo de confiança é de 95%.

- Publicidade -

(Com informações do jornal O Tempo)



- Publicidade - Laboratório Prognose
- Publicidade - Laboratório Prognose
- Publicidade - Laboratório Prognose
- Publicidade - Laboratório Prognose
Veja também
- Publicidade -






Mais do Poços Já
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
Don`t copy text!