- Publicidade -
23.7 C
Poços de Caldas

- Publicidade -

Gás veicular fica mais barato em Minas Gerais

- Publicidade -
Foto Cemig

Governo de Minas, por meio da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sede), homologou, em 1 de agosto, a redução de custo do gás natural de até 10,89% para os segmentos industrial, gás natural comprimido, gás natural liquefeito, cogeração e climatização, além de redução de custo de 7,38% para o segmento veicular.
Com a redução do preço do gás veicular, motoristas vão perceber ainda mais a relação custo-benefício desse combustível, estimulando o crescimento sustentável de suas atividades.
Para a distribuidora do gás no Estado, a Companhia de Gás de Minas Gerais (Gasmig), a redução de 7,38% no custo do gás será percebida imediatamente pelos motoristas. Se o repasse do porcentual da redução for integral para os usuários, a redução do preço deverá ser de R$ 0,20/m³ no posto.
Gilberto Valle, presidente da Gasmig, ressalta os benefícios imediatos da redução do preço do gás para o consumidor. “Os motoristas sentirão no bolso a economia na hora de abastecer. É importante ressaltar que o gás veicular está ainda mais competitivo em relação aos outros combustíveis. O motorista está pagando menos e rodando muito mais com o gás natural”, afirma.
Valle destaca também o crescimento da rede de abastecimento de gás natural no Estado, o que permite viagens mais longas e econômicas através dos Corredores de Gás Veicular. “Já são 64 postos de combustíveis que fornecem o gás natural da Gasmig em Minas Gerais, com a expectativa de outros 14 em 2024. Dezenas de motoristas já fazem diariamente o trecho Belo Horizonte-Rio de Janeiro utilizando apenas o GNV. Ainda em 2023 o corredor BH-São Paulo será inaugurado”, finaliza.
Uma simulação realizada por analistas da Gasmig, levando em consideração a queda no preço anunciada, mostra que o gás veicular continua sendo o combustível mais econômico.

Confira a simulação

- Publicidade -

Ao abastecer o veículo com R$ 100, o usuário do gás veicular roda 294 quilômetros. Isso representa um custo de R$ 0,34 por quilômetro rodado. Com o mesmo valor de R$ 100, o usuário de gasolina roda 207 quilômetros (R$ 0,48 por quilômetro rodado). Já o consumidor que abastece com etanol roda 212 quilômetros com R$ 100 (R$ 0,47 por quilômetro rodado).
Os valores utilizados nesta simulação são: gás veicular: R$ 4,49/m³ – gasolina: R$ 5,16/litro – etanol: R$ 3,54/litro (referência: 31/7/2023 – Belo Horizonte).

De acordo com os analistas da Gasmig, o gás veicular é ainda mais vantajoso para aqueles motoristas que rodam mais de 100 quilômetros por dia, como é o caso dos taxistas, motoristas de aplicativos de transporte de passageiros e de entregas, além dos frotistas.



- Publicidade - Laboratório Prognose
- Publicidade - Laboratório Prognose
- Publicidade - Laboratório Prognose
- Publicidade - Laboratório Prognose
Veja também
- Publicidade -












Mais do Poços Já
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
Don`t copy text!