- Publicidade -
16.4 C
Poços de Caldas

- Publicidade -

Quase 3 mil pessoas aguardam por cirurgias eletivas em Poços, segundo secretário de Saúde

- Publicidade -

Ex-deputado federal e estadual, o médico Carlos Mosconi assumiu a Secretaria de Saúde de Poços de Caldas em janeiro deste ano. Em entrevista ao Poços Já, ele informou que há quase três mil cirurgias na fila de espera do Sistema Único de Saúde (SUS). Além de resolver este problema, a informatização do setor também é uma das prioridades desta gestão.

- Publicidade -

Poços Já: O que você credita como acertos da administração passada na Secretaria de Saúde?

Mosconi: O que eu creio é que hoje há uma melhoria na atenção básica por parte do governo passado. Houve uma ampliação das unidades de saúde, do Programa Saúde da Família, houve o acréscimo de unidades, um aumento no número de equipes para esse atendimento e também o funcionamento da UPA que foi colocada há uns três anos. Isso tudo deu uma condição de trabalho melhor, uma eficiência maior, um sistema e um atendimento também para a população. Acho que tudo isso foi um avanço.

Poços Já: Já foi feito um levantamento para saber o número de pessoas que aguardam na fila de cirurgias eletivas?

Mosconi: Fizemos um levantamento e a gente se assusta muito, porque tem muita gente. Somando tudo, todas a patologias e as cataratas, chegamos quase a 3 mil pessoas que precisam de um tratamento cirúrgico e, se nós formos olhar as questões de exames, só de ultrassonografias são 7 mil exames represáveis. É uma quantidade considerável e nós estamos fazendo uma reavaliação de toda essa situação, pacientes que estão na fila há mais de três anos e precisam ser reavaliados. Muitas vezes, a necessidade deles agora é outra, não mais aquela. Alguns talvez já tenham resolvido o problema, outros lamentavelmente já faleceram.

Poços Já: Vocês sabem quanto custará fazer todo esse processo?

Mosconi: A gente está reavaliando tudo isso a fim de que a gente possa quantificar, em valores, essa situação. Naturalmente que o município não vai ter condições financeiras para bancar essa solução. Até porque os custos são muito caros e, além disso, demanda muito tempo. Nós não resolvemos três mil cirurgias em um ano, de uma hora para outra. Estamos planejamento o que vamos fazer no Santa Lúcia, na Santa Casa, ver quanto isso vai custar e nós vamos tentar viabilizar recursos fora daqui, em Brasília.

Poços Já: O que você pode dizer em relação à informatização da saúde?

Mosconi: Essa é uma situação muito confusa aqui na secretaria. Agora eu consegui uma informação precisa e segura sobre o que realmente nós precisamos. Não existe essa informatização, a secretaria não trabalha online e tem um nicho de informatização aqui, outro ali, não há uma ligação entre esses nichos. Então, nós estamos procurando avaliar bem essa situação a fim de que a gente possa, num prazo mais curto possível, informatizar essa secretaria inteira. Tem lugares que já têm toda estrutura de fios, cabos etc, mas não está ligada, em outras regiões não tem nada. São coisas muito diversas que vamos ter que resolver, porque precisamos informatizar a fim de que a gente possa ter o prontuário eletrônico, que é uma situação muito importante para o bom andamento do trabalho da secretaria, isso nos dá uma eficiência muito grande. Facilita a vida do médico, facilita a vida do paciente, da equipe do PSF e barateia nossos custos.

Poços Já: Existe algum plano de tentar um financiamento do SUS com os prefeitos de cidades vizinhas cujos moradores fazem tratamento em Poços?

Mosconi: Nós já tivemos uma reunião com um dos prefeitos da região, vamos fazer outras. Vamos fazer o Sismarpa funcionar melhor. Esse é um trabalho que já está começando a andar. Mas esse é um trabalho que tem que ser feito continuamente. Nós não podemos fechar as portas para as cidades vizinhas, nós temos uma estrutura melhor e é natural que  as cidades vizinhas encaminhem seus pacientes para cá, mas é vital que haja uma participação financeira desses municípios. E é o que nós estamos buscando, um entendimento e acho que todas essas cidades se manifestaram sensíveis a essa questão e vão querer colaborar.

Poços Já: O que você quer que seja a marca da sua gestão em Poços de Caldas?

Mosconi: Atender bem o povo de Poços de Caldas.



- Publicidade - Laboratório Prognose
- Publicidade - Laboratório Prognose
- Publicidade - Laboratório Prognose
- Publicidade - Laboratório Prognose
Veja também
- Publicidade -






Mais do Poços Já
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
Don`t copy text!