- Publicidade -
24.5 C
Poços de Caldas

- Publicidade -

“Droga e dinheiro”, diz suspeito sobre motivos de assassinato

- Publicidade -
Suspeito foi preso ontem à tarde, em uma clínica de reabilitação.
Suspeito foi preso ontem à tarde, em uma clínica de reabilitação.

A Polícia Civil de Poços de Caldas apresentou, nesta quinta-feira (30), Carlos Eduardo Juscelino Barbosa, de 38 anos, suspeito de ter matado a pedradas Flávio Augusto Bertozzi, de 24 anos. O crime aconteceu no domingo (26) e o suspeito confessou o homicídio.

Carlos, conhecido como “Paulista”, estava em uma clínica de reabilitação, na zona rural de Poços, e foi preso ontem. Ele disse à imprensa que matou a vítima com apenas uma pedrada na cabeça. Além disso, alegou legítima defesa.

- Publicidade -
Carlos disse que está arrependido.
Carlos disse que está arrependido.

Sobre os motivos do crime, ele afirma que foram “droga e dinheiro”. Paulista também disse estar arrependido: “Eu tava drogado, ele tava drogado. Mando um conselho para a juventude para não mexer com isso. É fim de carreira mesmo. Estou muito arrependido, se pudesse fazer tudo diferente nem essa briga tinha acontecido. Gerei sofrimento para a mãe dele, para a família dele, para a minha família. E para mim também, agora não sei o que vai ser da minha vida”.

Segundo o delegado Cleyson Brene, em depoimento o Paulista contou uma versão diferente e compatível com as informações de uma testemunha. A vítima e o suspeito teriam o hábito de usar drogas em um terreno baldio do bairro Country Club, onde aconteceu o crime.

- Publicidade -

No domingo, os dois foram para o local após comprar uma pedra de crack. Porém, um homem teria se aproximado e oferecido dez reais para que a pedra fosse dividida. Paulista aceitou o dinheiro, mas Flávio teria discordado porque o terceiro indivíduo já havia dividido pedras de crack anteriormente.

A discussão entre os dois terminou em briga. “Após vários golpes na região da cabeça, a vítima desmaiou. No momento em que ela desmaiou, ele pegou a pedra, de aproximadamente cinco quilos, e desferiu, ele mesmo, quatro pedradas na cabeça”, conta o delegado.

- Publicidade -

A informação de que estaria na clínica foi obtida em um albergue frequentado pelo suspeito. Ele será indiciado por homicídio qualificado, devido ao motivo fútil. Ele possui passagens pela polícia por furto, apropriação indébita, estelionato, roubo e extorsão.

 

Veja também
- Publicidade -












Mais do Poços Já
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
Don`t copy text!