- Publicidade -
21.1 C
Poços de Caldas

- Publicidade -

Decisão sobre reativação do monotrilho é adiada

- Publicidade -

A decisão sobre a reativação do monotrilho de Poços de Caldas foi adiada pelo Ministério Público. Depois de uma reunião realizada na quarta-feira (17), foi definido novo prazo para que prefeitura e a concessionária enviem as considerações a respeito do Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) proposto pelo MP.

Uma nova audiência está marcada para o dia 11 de fevereiro do próximo ano. Segundo o advogado da empresa J. Ferreira Ltda., a maior parte dos termos do TAC já está definida. As divergências ocorrem em poucas cláusulas, principalmente em relação aos custos com o laudo técnico. “A dúvida é quem paga a conta. O laudo não é para atestar que a estrutura está abalada, é óbvio que está abalada. O laudo, na opinião da concessionária, é um conjunto que deve ser feito junto com as obras de reestruturação de todos os taludes do rio. O abalo que ocorreu não foi só com a estrutura do monotrilho. Foi também com a própria João Pinheiro e com o emissário de esgoto que passa ao lado da João Pinheiro”, disse o advogado José Carlos Cardillo.

- Publicidade -

O procurador geral do município, Dalmo Silveira, concorda com a necessidade de adiamento. “É um adiamento para buscar uma solução. Essa solução vem sendo tentada pela prefeitura municipal e a gente reafirma o compromisso do prefeito Eloísio de tentar resolver em definitivo. Só não será conseguida a solução definitiva do problema se assim a concessionária não quiser”.



- Publicidade - Laboratório Prognose
- Publicidade - Laboratório Prognose
- Publicidade - Laboratório Prognose
- Publicidade - Laboratório Prognose
Veja também
- Publicidade -















Mais do Poços Já
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
Don`t copy text!