- Publicidade -
14.5 C
Poços de Caldas

- Publicidade -

Justiça ouve testemunhas de defesa sobre denúncia de tortura no presídio

- Publicidade -
Audiência ocorre no Fórum de Poços de Caldas.
Audiência ocorre no Fórum de Poços de Caldas.

Testemunhas de defesa depõem no segundo dia de audiência de instrução e julgamento sobre a suspeita de tortura no Presídio de Poços de Caldas. As audiências sobre o caso começaram ontem, com as testemunhas de acusação sendo ouvidas. Entre as testemunhas estão agentes e ex- penitenciários.

De acordo com o Ministério Público, três funcionários e o ex- diretor Marcelo Henrique de Souza são acusados de terem cometido crime de tortura contra o detento Alex Júnio Bento, no ano passado. O detento teria sofrido agressões físicas depois que pediu transferência e discutido com outros presos. Atualmente Alex está no presídio de Três Corações. Depois das denúncias o ex- diretor pediu exoneração do cargo que ocupava desde 2010.

- Publicidade -

Sobre a audiência de ontem, Wanderley de Mello, advogado de defesa do ex-diretor do presídio, disse que foi uma audiência equilibrada. “Eu achei que seria pior, mas houve muitas contradições das testemunhas. Sempre acreditei na inocência do meu cliente, minha tese de defesa será a negativa de autoria. Ele não praticou tortura, não participou disso. Ontem, ouvindo

as testemunhas arroladas pela acusação, cheguei à conclusão de que existem muitas contradições, o que fixa mais ainda meu ponto de vista.”

Veja também
- Publicidade -












Mais do Poços Já
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
Don`t copy text!