- Publicidade -
17.7 C
Poços de Caldas

- Publicidade -

Vacinação contra gripe tem início na terça

- Publicidade -
Todos os postos de vacinação vão funcionar no dia 26.
Todos os postos de vacinação vão funcionar em 26 de abril, que será o Dia D.

Tem início, na próxima terça-feira (22) a 16ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza, promovida pelo  Ministério da Saúde e desenvolvida, em nível local, pela Secretaria Municipal de Saúde. A campanha se estende até o dia 9 de maio, sendo o Dia D em 26 de abril, um sábado, quando todas as salas de vacinas do município estarão abertas.

Em Poços de Caldas, a meta é vacinar aproximadamente 40 mil pessoas, divididas nos grupos prioritários, que são: crianças de 6 meses a menores de 5 anos; gestantes; puérperas (mulheres até 45 dias após o parto); trabalhador de Saúde; pessoas com mais de 60 anos, população carcerária e portadores de doenças crônicas;

- Publicidade -

Serão treze salas de vacinas durante a campanha, que vão funcionar das 8h às 16:30h. Confira os locais: PSF São José, PSF Esperança II, UBS Regional Sul, PSF Santa  Rosália, UBS Regional  Leste, PSF Vila Nova, PSF Dom Bosco I, PSF Cascatinha, UBS Centro (SAMU), PSF Marco Divisório,UBS Country Club,  UBS São Jorge,PSF Chácara Alvorada.

No dia D, em 26 de abril, mais cinco salas ficarão abertas, no horário de 8h às 17h. São elas: PSF Parque Pinheiros, PSF Santa Angela, PSF JD Kennedy II,  PSF Jd São Paulo, PSF Vila Meneses.

- Publicidade -

Quem deve receber a vacina:

Crianças de 6 meses a menores de 5 anos: deverão receber a vacina Influenza.

- Advertisement -

Gestantes: deverão receber a vacina influenza todas as gestantes em qualquer idade gestacional

Puérperas: mulheres no período até 45 dias após o parto, estão incluídas no grupo alvo de vacinação. Para isso, deverão apresentar qualquer documento durante o período de vacinação (certidão de nascimento, cartão da gestante, documento do hospital onde ocorreu o parto, entre outros).

Trabalhador de Saúde: qualquer trabalhador de saúde dos serviços públicos e privados, nos diferentes níveis de complexidade, cuja ausência compromete o funcionamento desses. Como exemplo: o trabalhador que atua na atenção básica /estratégia saúde da família e os agentes de endemias, pronto atendimento, ambulatórios e leitos em clínica médica, pediatria, obstetrícia, pneumologia de hospitais de emergência e de referência para a influenza e unidades de terapia intensiva. Assim, trabalhadores de saúde que exercem suas atividades em unidades que fazem atendimento para a influenza, bem como recepcionistas, pessoal de limpeza, seguranças, motoristas de ambulâncias, dessas unidades equipes de laboratório responsáveis pelos diagnósticos, profissionais que atuam na vigilância epidemiológica, e os que atuam no controle sanitário de viajantes nos postos de entrada dos portos, aeroportos e fronteiras deverão ser vacinados.

Indivíduos com 60 anos ou mais de idade;

População privada de liberdade e funcionários do sistema prisional;

Pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais (conforme listagem definida pelo Ministério da Saúde em conjunto com sociedades científicas):

A vacinação deste grupo passa a ser realizada em todos os postos de vacinação, no entanto, mantém-se a necessidade de prescrição médica especificando o motivo da indicação da vacina, que deverá ser apresentada no ato da vacinação.

Categoria de risco clínico Indicações
Doença respiratória crônica Asma em uso de corticóides inalatório ou sistêmico (Moderada ou Grave);DPOC;

Bronquioectasia;

Fibrose Cística;

Doenças Intersticiais do pulmão;

Displasia broncopulmonar;

Hipertensão arterial Pulmonar;

Crianças com doença pulmonar crônica da prematuridade.

Doença cardíaca crônica Doença cardíaca congênita;Hipertensão arterial sistêmica com comorbidade;

Doença cardíaca isquêmica;

Insuficiência cardíaca.

Doença renal crônica Doença renal nos estágios 3,4 e 5;Síndrome nefrótica;

Paciente em diálise.

Doença hepática crônica Atresia biliar;Hepatites crônicas;

Cirrose.

Doença neurológica crônica Condições em que a função respiratória pode estar comprometida pela doença neurológica;Considerar as necessidades clínicas individuais dos pacientes incluindo: AVC, Indivíduos com paralisia cerebral, esclerose múltipla, e condições similares;

Doenças hereditárias e degenerativas do sistema nervoso ou muscular;

Deficiência neurológica grave.

Diabetes Diabetes Mellitus tipo I e tipo II em uso de medicamentos.
Imunossupressão Imunodeficiência congênita ou adquiridaImunossupressão por doenças ou medicamentos
Obesos Obesidade grau III.
Transplantados Órgãos sólidos;Medula óssea.
Portadores de trissomias Síndrome de Down, Síndrome de klinefelter, Sídrome de Wakany, dentre outras trissomias.

Fonte: ACS Prefeitura Municipal de Poços de Caldas.

Veja também
- Publicidade -












Mais do Poços Já
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
Don`t copy text!