- Publicidade -
14.6 C
Poços de Caldas

- Publicidade -

Bispo comenta a Campanha da Fraternidade

- Publicidade -
Bispo explicou a necessidade de se discutir o tráfico humano.
Bispo explicou a necessidade de se discutir o tráfico humano.

O bispo Dom José Lanza, da diocese de Guaxupé, está em Poços de Caldas para o lançamento da Campanha da Fraternidade 2014. O tema deste ano é o tráfico humano.

De acordo com a Organização das Nações Unidas (ONU), o tráfico de pessoas para exploração sexual é a terceira maior fonte de renda ilegal no mundo e movimenta cerca de 32 milhões de dólares por ano. A estimativa é de quase um milhão de pessoas traficadas anualmente, das quais 98% são mulheres. O ranking de exportação de mulheres é liderado pelo Brasil, com aproximadamente 85 mil vítimas por ano.

- Publicidade -

O tema será trabalhado nas missas durante a quaresma, com textos que mudam a cada domingo. A frase que estampa o material de divulgação é de Gálatas, capítulo cinco, versículo um: “É para a liberdade que Cristo nos libertou”. “O tráfico humano tira a liberdade, a pessoa é ferida na sua dignidade. Esse texto bíblico vem iluminar o tema da Campanha da Fraternidade”, explica o bispo.

O professor de direito da Puc, Bruno Fraga, participou da cerimônia. Ele disse que o tema será trabalhado em sala de aula e lembrou que o Disque 100 é a melhor forma de denunciar esse tipo de crime. Além disso, é preciso tomar cuidado para não ser vítima do tráfico de pessoas. “O tráfico não tem um rosto específico, uma prática conhecida. Tome cuidado com ofertas de emprego, altas remunerações, propostas que envolvem migração de estado ou mudança de país”.

- Publicidade -

 

 

Veja também
- Publicidade -












Mais do Poços Já
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
Don`t copy text!