- Publicidade -
14 C
Poços de Caldas

- Publicidade -

Santa Casa participa de projeto inovador para tratamento do câncer de pele

- Publicidade -
Terapia Fotodinâmica é indicada para câncer não melanoma em fase inicial.
Terapia Fotodinâmica é indicada para câncer não melanoma em fase inicial.

A Santa Casa de Poços de Caldas está participando do Projeto Terapia Fotodinâmica – tratamento do câncer de pele, desenvolvido pela Universidade de São Paulo (USP – SP) através do Instituto de Física de São Carlos. O projeto está sendo realizado na UNACON – Unidade de Atendimento de Alta Complexidade em Oncologia, sob a supervisão do médico oncologista Dr. Nimio Rafael Garcete Balbuena. Ao todo, 72 instituições que oferecem tratamento oncológico no Brasil participam do projeto, que é totalmente gratuito.

A terapia fotodinâmica é um projeto criado por pesquisadores da USP e é indicada para o tratamento do câncer tipo carcinoma, considerado o câncer de pele mais comum.  Ainda em fase de investigação, o procedimento tem dado bons resultados nos pacientes submetidos ao tratamento, chegando a cerca de 90% de cura da doença, que deve estar em estágio inicial.

- Publicidade -

Dr. Nimio, médico da UNACON responsável pelo projeto em Poços, explica que, como ainda está em fase de pesquisa, o tratamento é feito em casos específicos em pacientes que passam por uma triagem, são avaliados e posteriormente incluídos no sistema. “Esse tratamento é bem específico, tratamos o câncer não melanoma em fase inicial, com até dois centímetros de diâmetro. O tipo de câncer é o carcinoma basocelular, que é o mais comum e também o menos agressivo. Por enquanto ainda não podemos utilizar a terapia em todos os pacientes, já que estamos dentro do projeto de pesquisa, existe todo um protocolo. Mas caso o tratamento possa ser incorporado ao SUS, vai ser muito bom, é um tratamento muito promissor”, explica.

 Dr. Nimio destaca ainda as vantagens da terapia fotodinâmica quando comparada à terapia convencional. Segundo ele, o tratamento não deixa cicatriz, não exige a internação em um hospital e o paciente não precisa passar por cirurgia.

- Publicidade -

“Foi muito bom esse contato que a Santa Casa fez com a instituição em São Paulo, trazendo essa pesquisa pra cá. Os pacientes podem ter acesso a uma terapia inovadora e que tem dado bons resultados. Em consultórios particulares já tem essa terapia, mas aqui é em caráter de experimentação, na verdade de conclusão do trabalho, pra formalizar o tratamento como padrão. Ainda não podemos oferecer a todos os pacientes, mas já é um grande avanço fazer parte dessa pesquisa, uma disponibilidade totalmente gratuita oferecida à população”, enfatiza Dr. Nimio.

Médico prepara equipamento utilizado na terapia
Médico prepara equipamento utilizado na terapia

Como é feito

- Publicidade -

Após avaliação médica uma pomada é aplicada sobre a pele do paciente. Três horas depois, o paciente é exposto a um aparelho fotossensibilizador que identifica a lesão causada pelo carcinoma. Na sequência, uma luz é ativada sobre o local por um período de aproximadamente 20 minutos. A luz vermelha de alta potência age juntamente com a pomada aplicada anteriormente, destruindo as células cancerígenas. O tratamento é feito em três fases, sendo que nas duas primeiras o paciente é submetido ao procedimento e na terceira etapa é feita uma biópsia para que seja verificado o sucesso da terapia, com a destruição do câncer.

Fonte: ACS Santa Casa de Poços de Caldas.

Veja também
- Publicidade -












Mais do Poços Já
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
Don`t copy text!