- Publicidade -
24.8 C
Poços de Caldas

- Publicidade -

Manifestantes amarram fitas em ponte

- Publicidade -
Benedito fez questão de amarrar uma fita.
Benedito fez questão de amarrar uma fita.

“A Rua Assis é uma verdadeira vergonha. Já levei dois tombos, e foi preciso até ir para o hospital”. Essas são as palavras do aposentado Benedito Pavesi, 82. Ele se juntou a centenas de pessoas na tarde deste sábado (04), em uma manifestação por melhorias nas calçadas de Poços de Caldas.

O evento foi organizado por meio de uma página no Facebook, chamada Buracos em Poços de Caldas: não caia nessa. A mobilização começou semana passada, após ocorrer um acidente com a funcionária pública e cadeirante Ana Carolina Gonçalves Costa. Ela estava passando pela ponte próxima ao Terminal de Linhas Urbanas, quando quando uma roda da cadeira encaixou em um buraco. A prefeitura o tampou, mas mesmo assim o local foi escolhido para a manifestação.

- Publicidade -
Vereadora cobra providências em relação às calçadas.
Vereadora cobra providências em relação às calçadas.

Fiscalização

Quem passava pelo local podia amarrar fitas na ponte, para simbolizar o descontentamento com a falta de fiscalização, já que a responsabilidade pela manutenção das calçadas é de responsabilidade dos proprietários dos imóveis. Em entrevista ao Poços Já, o secretário de serviços públicos José Muniz Alves disse que a fiscalização será intensificada após a prefeitura tapar os buracos das ruas centrais, já que muitos deles são resultado de obras como as de telefonia.

- Publicidade -

Porém, o problema somente será resolvido definitivamente com as obras do PAC Pavimentação, cuja verba de R$74 milhões está em processo de liberação. A vereadora Maria José Scassiotti (PSDB) esteve no protesto e disse que já havia solicitado informações sobre a situação das calçadas. “As respostas que vieram diziam que temos que aguardar o empréstimo do PAC, que vem só no final de 2014. Nós não somos uma força isolada, só o Legislativo. Mais do que nunca, a população briga por seus direitos”, reclama. 

Resultados

- Publicidade -

A página foi criada pela empresária Liana Gomes Flora e já tem quase dois mil seguidores. Ela conta que o movimento está longe do fim. “Conseguimos despertar essa questão nos nossos governantes. Já vimos algumas poucas melhorias em alguns pontos da cidade. É o início, o primeiro passo a gente já deu. O nosso movimento vai continuar até o nosso objetivo ser atingido”.

[flagallery gid=11]

Veja também
- Publicidade -












Mais do Poços Já
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
Don`t copy text!