- Publicidade -
21 C
Poços de Caldas

- Publicidade -

Dupla protesta contra buracos nas calçadas

- Publicidade -
Liana e Ana Carolina criaram a página após acidente.
Liana e Ana Carolina criaram a página após acidente.

Um protesto será realizado no próximo sábado (04), devido ao grande número de buracos nas calçadas de Poços de Caldas. O evento é organizado pelas criadoras de uma página no Facebook que recebeu mais de 1700 curtidas desde a semana passada.

A página “Buracos em Poços de Caldas: não caia nessa”  foi criada após a funcionária pública Ana Carolina Gonçalves Costa, que é cadeirante, ter caído e fraturado as duas pernas. O acidente aconteceu na segunda-feira (30), quando ela passava pela calçada da ponte  próxima ao Terminal de Linhas Urbanas.

- Publicidade -

A repercussão foi instantânea, com grande apoio dos usuários da rede social. Além das fotos de buracos que chegam constantemente, também é divulgado o estado de saúde de Ana Carolina, que teve que passar por uma cirurgia. “Coloquei uma placa e uma haste. Agora estou amargando as consequências, morrendo de dor. Vou processar a prefeitura por conta do meu prejuízo pessoal, mas o que eu quero é andar na rua sem medo de acontecer alguma coisa de novo”, explica.

Protesto

- Publicidade -

A página de protesto foi criada dois dias após o acidente, pela empresária Liana Gomes Flora. Ela colocou uma placa no local, com o texto “Cuidado! Buraco aqui! Não caia nessa!”. Desde então, tem recebido mensagens de diversas pessoas que passaram pelo mesmo problema. “Cem curtidas a gente já achava o máximo. Quando chegou a mil, foi sensacional. A gente não esperava de forma alguma. Agora, estamos rumo aos dois mil”. 

O ato, que será realizado no local do acidente, foi inspirado na Pont des Arts, de Paris. Cada manifestante deve levar uma fita colorida e amarrar à ponte. “A ideia é cada um manifestar a vontade de ter uma cidade mais acessível para todos. Se o prefeito ainda não viu, quando passar por ali vai ver, vai chamar a atenção dele”, explica a empresária.

- Publicidade -

Até o momento, as responsáveis pela página não receberam nenhum contato do Executivo. Ana Carolina conta que já havia levantado o assunto há cerca de seis meses, quando um cadeirante a procurou para dizer que havia sofrido três acidentes no Centro. Além disso, a reclamação se estende a outras questões de acessibilidade, como a qualidade das rampas de acesso às calçadas. No Terminal, por exemplo, a rampa foi construída fora da faixa de pedestres. “O Eloísio disse que não poderia fazer nada emergencial, que precisava do dinheiro do PAC. Agora, apesar de toda a repercussão, não veio ninguém para oferecer algum tipo de resposta”, reclama.

Prefeitura

O secretário de Serviços Públicos, José Muniz Alves, informou ao Poços Já que está realizando uma operação tapa-buracos nas calçadas da cidade. O trabalho é feito durante a noite, desde o início de dezembro. A equipe, que já passou pelas ruas 15 de Novembro e Corrêa Neto, atualmente trabalha na Rua Assis Figueiredo.

A situação somente será resolvida quando começarem as obras do PAC Pavimentação, mas ainda não há previsão para isso. O secretário concorda que a fiscalização não é feita “há muito tempo” e diz que algumas obras dificultam a manutenção. “Muitas pessoas reclamam de obras de empreiteiras, como de telefonia, que fazem um conserto precário. Em um segundo momento, depois que terminarmos os reparos, vamos intensificar a fiscalização”, explica.

Veja abaixo uma galeria com os buracos nas calçadas da Rua Assis Figueiredo.

[flagallery gid=9]



- Publicidade - Laboratório Prognose
- Publicidade - Laboratório Prognose
- Publicidade - Laboratório Prognose
- Publicidade - Laboratório Prognose
Veja também
- Publicidade -






Mais do Poços Já
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
Don`t copy text!