- Publicidade -
11.7 C
Poços de Caldas

- Publicidade -

Obras da Thyssenkrupp começam ainda neste ano, segundo secretário

- Publicidade -

Mini-distrito-industrial-acesso-ok-500x369A crise no setor da mineração provoca um alerta para a economia de Poços de Caldas, com a necessidade do poder público criar novas alternativas para geração de emprego. A principal aposta é o grupo alemão Thyssenkrupp, com obras previstas para começar ainda neste ano.

No primeiro semestre, a Mineração Curimbaba demitiu 170 funcionários. Além disso, a Alcoa anunciou nesta quarta-feira (14) a redução da produção em 32 mil toneladas na planta local, porém não há informações sobre demissão em massa.

- Publicidade -

Thyssenkrupp

Em maio deste ano, foi assinado o protocolo de intenções de instalação da empresa alemã Thyssenkrupp no distrito industrial. O investimento previsto é de R$ 100 milhões, com expectativa de geração de R$ 60 milhões de receita bruta ao longo dos dois primeiros anos após o início da produção da planta. Na fase inicial, serão criadas 170 oportunidades de emprego. O grupo alemão ainda se comprometeu a patrocinar a Orquestra Jazz Sinfônica da Escola Municipal Maria Ovídia Junqueira durante 2014, como contrapartida aos incentivos.

- Publicidade -

De acordo com o secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, Rodrigo Reis, as obras da siderúrgica devem começar ainda neste ano, com mais contratações em 2014. Além disso, outras indústrias tem a área disponibilizada para instalação. “Se as empresas cumprirem os protocolos, já que são empresas sérias, teremos empregos gerados já no ano que vem. Em dois anos, serão de 600 a 800 novas oportunidades”, explica.

Distrito Industrial

- Publicidade -

O distrito industrial foi criado em 2001, em um terreno de cerca de 200 hectares. Atualmente, apenas quatro empresas estão funcionando no local.

A prefeitura oferece incentivos materiais e fiscais às empresas que se instalarem no distrito, conforme a lei 8.602/09. Entre os estímulos materiais estão a doação da área e a terraplanagem. Além disso, é garantida a isenção fiscal de impostos como ISS e IPTU.

Como contrapartida, as empresas geram empregos e patrocinam algum projeto social nas áreas de educação, saúde, esporte ou cultura.

Um convênio com o governo estadual prevê a liberação de quatro milhões de reais para a construção de duas vias de acesso ao distrito, além de mais uma que será feita com recursos municipais. O processo de licitação foi iniciado para que as obras comecem ainda em 2013.



- Publicidade - Laboratório Prognose
- Publicidade - Laboratório Prognose
- Publicidade - Laboratório Prognose
- Publicidade - Laboratório Prognose
Veja também
- Publicidade -















Mais do Poços Já
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
Don`t copy text!