- Publicidade -
14.6 C
Poços de Caldas

- Publicidade -

Famílias de vítimas de acidentes pedem justiça

- Publicidade -
Cínthia e Paloma são vítimas de acidentes de trânsito
Cínthia e Paloma são vítimas de acidentes de trânsito

Está acontecendo uma manifestação no centro de Poços de Caldas, na tarde deste sábado (03). A passeata é organizada pela família de Paloma Heloísa da Silva e do treinador José Carlos Chessa Luiz, o Foguinho, que morreram em um acidente de trânsito na madrugada do dia 13 de julho.

Os acusados, Paulo Eduardo Noronha e André Toniza Sanches, estão presos. O acidente ocorreu na Rodovia Governador Ademar Pereira de Barros (SP-342), que liga São João da Boa Vista a Águas da Prata.  O carro em que estavam Paloma e Foguinho foi atingido por uma camionete, que possivelmente disputava um racha, após sair da festa Eapic. A irmã de Paloma pede que os responsáveis sejam punidos, além de questionar o trabalho de fiscalização.  “A polícia também tinha que agir mais nessa hora. Se tivessem proibido motoristas alcoolizados de saírem da Eapic, talvez isso não tivesse acontecido”, reclama.

- Publicidade -

A família da psicóloga Cíntia Amélia de Souza, que morreu após ser atropelada em novembro de 2011, também participa da manifestação. A psicóloga caminhava pela Avenida Wenceslau Braz, em Poços de Caldas, quando foi atingida por uma camionete. O acusado, Guilherme Augusto Freire, responde ao processo em liberdade. “O que a gente pretende é uma conscientização, para as pessoas enxergarem o que causam nas famílias de vítimas de acidentes, para que não repitam. Que alguém se toque com isso e pense duas vezes na hora de acelerar um carro”, disse a prima de Cíntia,  Daniele Pandolfo Martins.

Veja também
- Publicidade -












Mais do Poços Já
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
Don`t copy text!