- Publicidade -
14 C
Poços de Caldas

- Publicidade -

Obras do presídio começam no final do ano

- Publicidade -
Ferraz também anunciou a criação de unidades para internação de menores infratores
Ferraz também anunciou a criação de unidades para internação de menores infratores

O secretário de Estado de Defesa Social Rômulo Ferraz anunciou na tarde desta quinta-feira, 18, o início das obras do novo presídio local, que será na zona sul. A construção começa no final de 2013, e deve ser concluída um ano depois.

Serão 306 vagas para atender Poços de Caldas e região. Atualmente, o presídio local conta com 280 detentos. Para prevenir a superlotação imediata, serão construídas outras 17 unidades em todo o estado de Minas Gerais, durante os próximos dois anos e meio. Uma delas será em Machado e o presídio de Alfenas será ampliado.

- Publicidade -

O modelo a ser aplicado nestas novas unidades foi desenvolvido pela DPEM, Defensoria Pública do Estado de Minas, órgão que doou 500 mil reais para a compra de equipamentos. Ferraz conta que é um padrão mais barato do que o aplicado tradicionalmente. Cada vaga custa 36 mil reais. Ao todo, serão 15 mil vagas pelo estado. A ressocialização também será considerada. Minas Gerais tem cerca de 46 mil presidiários, dos quais 12 mil tem acesso ao trabalho.  “É um modelo mais próximo do ideal. Possibilita a ressocialização do preso, privilegiando a possibilidade de educação e acesso ao trabalho”, explica o secretário.

Menores de idade

- Publicidade -

Ferraz também anunciou a criação de unidades para internação de adolescentes infratores. Serão 6 ou 7 imóveis reformados para receberem esses jovens. A verba disponível é de 18 milhões de reais, obtida por meio de um financiamento do Banco do Brasil. Duas dessas unidades serão instaladas no sul de minas até o fim do ano.

Equipamentos

- Publicidade -

O governo estadual também deve enviar ao sul de minas novos equipamentos para trabalho das polícias. Daqui a quatro meses, Poços de Caldas vai receber dez patrulhas rurais, que vão atender dez municípios da região. “O sul de Minas é uma das regiões que mais sofrem com crimes na área rural, principalmente devido a roubos de insumos”, informa Ferraz.

Também foram adquiridos 15 kits para operações da lei seca, com etilômetros, bocais, viaturas e bases móveis. Um deles chegará em Poços de Caldas até o mês de setembro e poderá ser utilizado em toda a região integrada de segurança pública.

Veja também
- Publicidade -












Mais do Poços Já
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
Don`t copy text!